A quadra natalícia apela ao consumismo. Exagera-se na hora de comprar e, por vezes, não se separa o essencial do acessório. Os brinquedos deixaram de ser objectos de brincar. A tradição não cede um milímetro. Luzes a piscar, árvores com bolinhas de todas as cores, montras repletas de brinquedos, pais natais em todos os cantos, publicidade alusiva à época. É tempo de Natal e o cenário não varia muito de ano para ano. Os carrinhos de compras enchem-se mais do que o habitual e a palavra consumismo volta a entrar no vocabulário do dia-a-dia. Exagero na hora de comprar prendas para os mais novos? Parece que sim. Mas há cuidados a ter antes de mandar embrulhar os presentes. Para ver artigo na íntegra clique em: http://www.educare.pt/educare/Educare.aspx