bullying

Para Sónia Seixas, subdirectora da Escola Superior de Educação de Santarém e investigadora do fenómeno do bullying, justifica-se uma estratégia de âmbito nacional para combater essas situações e, por outro lado, as escolas devem tentar resolver caso a caso. "Uma estratégia nacional de carácter generalista, que caracterize os comportamentos de bullying e apresente exemplos de boas práticas, é sempre um excelente ponto de partida e de referência para o genérico das escolas, onde inclusivamente se podem retirar pistas de actuação." Um começo em que a exequibilidade das propostas ficaria ao critério de cada estabelecimento de ensino.