311519Portugal gastou em 2007 cerca de 5200 euros com cada aluno no sector público, ficando no 16.º lugar entre 33 países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), segundo um estudo divulgado hoje.No relatório do estudo "Education at a glance" deste ano, Portugal sobe seis lugares na tabela em relação ao relatório do 2008 (que usava dados de 2005), registando-se um aumento de cerca de 1000 euros por aluno, mas mantém-se abaixo da média da OCDE, que se situa nos 6400 eurosanuais por aluno. Os Estados Unidos lideram a tabela, com um gasto estimado de cerca de 11 100 euros por aluno, embora os dados se refiram ao ensino público e privado.

No segundo lugar encontra-se a Áustria, onde são gastos cerca de 8500 euros por aluno e em terceiro a Suíça, que segundo o relatório gasta cerca de 10 100 euros por aluno, mas apenas no que se refere ao sector público. Quanto aos países que menos gastam, destacam-se México (cerca de 2000 euros anuais por aluno) e a China (cerca de 1090 euros). Segundo o estudo, Portugal está abaixo da média dos países da OCDE nos gastos com a educação: o relatório situa o investimento de Portugal na educação acima dos 5,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, mas ainda assim abaixo da média de 6,2 por cento dos 27 países membros da OCDE. No trio da frente encontram-se a Islândia, com 7,8 por cento do seu PIB, os Estados Unidos, com 7,6 por cento, e Israel, que gasta 7,4 por cento. Na lista comparativa entre 33 países, Portugal situa-se na 15.ª posição na percentagem do PIB gasta na educação.

{backbutton}